PROGRAMA TATÔ

em São tomé e Principe

O arquipélago de São Tomé e Príncipe é uma importante área de reprodução e de alimentação para cinco das sete espécies de tartarugas marinhas que existem no mundo, Chelonia mydas (localmente conhecida como Mão Branca), Lepidochelys olivacea (localmente conhecida como Tatô), Eretmochelys imbricata (localmente conhecida como Sada), Dermochelys coriacea (localmente conhecida como Ambulância) e Caretta caretta (localmente conhecida como Cabeça Grande).

Nome Local: Cabeça Grande

As tartarugas Cabeça Grande aparecem ocasionalmente nas águas costeiras, tendo sido observados alguns ninhos.

Nome Local: Mão Branca

Nº de Ninhos: 500 - 1000

Nome Local: Tatô

Nº de Ninhos: 500 - 800

Nome Local: Sada

Nº de Ninhos: 150 - 400

Nome Local: Ambulância

Nº de Ninhos: 80 - 180

SENSIBILIZAR ENVOLVER ATUAR

As tartarugas marinhas têm sido tradicionalmente exploradas para consumo humano na ilha de São Tomé. Mas graças ao apoio de diversos parceiros técnicos e financeiros e com o envolvimento das comunidades locais, os esforços de conservação e de sensibilização têm permitido diminuir consideravelmente o consumo das tartarugas marinhas, alterar comportamentos, e consequentemente reverter o declínio das populações de tartarugas marinhas e melhorar o nível de vida dos membros das comunidades costeiras.

Uma das maiores conquistas do Programa Tatô tem sido o compromisso das comunidades locais.

Uma das maiores conquistas do Programa Tatô nos últimos anos tem sido o compromisso das comunidades locais, biólogos e técnicos nacionais na conservação das tartarugas marinhas, bem como a aplicação da lei sendo cada vez mais eficiente no país, graças ao crescente envolvimento das comunidades costeiras, guardiões das tartarugas marinhas e líderes de conservação na ilha de São Tomé.

MONITORIZAÇÃO CONSTANTE

25 km de praia monitorizada diariamente

durante a temporada de desova que vai de Setembro a Abril - são 45 praias a norte, a este e a sul da ilha.

50 km de praia monitorizada semanalmente

Entre Novembro e Fevereiro.

Área não monitorizada

IMG_20190109_171907.jpg

UMA

EQUIPA

pessoas

80

DE

entre agentes locais, palaiês, recém-licenciados, biólogos, técnicos nacionais e especialistas em tartarugas marinhas, garantem a proteção e a monitorização das tartarugas marinhas; desenvolvem atividades de sensibilização e educação; desenvolvem atividades de geração de alternativas económicas para as comunidades costeiras; e promovem o desenvolvimento sustentável dos ecossistemas marinhos e costeiros.

Conheça Aqui os nossos projetos.

IMG_20190403_150836.jpg
IMG-20191023-WA0017_edited.jpg

PARTICIPE

São várias as formas de se tornar parte deste Projeto e prestar o seu apoio na conservação das tartarugas marinhas e dos ecosistemas marinhos.